Agende sua consulta

61 98445-7775

Orientação Psicológica para Brasileiros que Moram no Exterior

Uma vida fora do país de origem pode significar grandes mudanças e nem sempre a adaptação é fácil. Muitos fatores que sempre são levados em conta no momento da decisão de morar no exterior, como um novo idioma, nova cultura, distância da família e amigos, podem acabar sendo mais difíceis do que se é esperado. Portanto, a orientação psicológica se destina também a pessoas que residam em outros países e que o novo idioma seja uma barreira para o acolhimento de sua demanda pelos serviços de saúde locais. Conte comigo!

Vamos Conversar?

TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL

Tratamento de Ansiedade, Depressão, Fobias e problemas emocionais que estejam dificultando os relacionamentos e o bem estar.

TERAPIA SISTEMICA FAMILIAR SEGUNDO BERT HELLINGER

Trabalhar a interação entre seus membros diante de conflitos ou questões vivenciadas. Com a mediação do Psicólogo, proporciona a identificação e modificação de padrões de relacionamento e auxilia na busca de novas formas de resolução dos problemas.

QUANDO PROCURAR UM TERAPEUTA?

Muitas são as razões para procurarmos a ajuda de um psicólogo, mas quando as demandas do dia a dia parecem pesadas demais, as emoções parecem te dominar , quando os relacionamentos e/ou atividades não são gratificantes, seus medos te impedem de ter uma vida significativa ou que a vida não sai do lugar, a busca por um profissional se torna imprescindível!

Periodicidade do tratamento - O atendimento geralmente é realizado 1 vez por semana. Legalidade do atendimento - Esse tipo de atendimento é reconhecido pelo Conselho Federal de Psicologia - CFP, de acordo com a resolução 11/2012.

DEPOIMENTOS

A PROFISSIONAL

edicao_chrisborges_400.png

MARIA CHRISTINA MACHADO BORGES


Psicóloga com formação em Psicologia Cognitivo Comportamental, Constelação Familiar segundo Bert Hellinger, EMDR, Brains Potting e Psicopedagogia.

CRP: 0238-1

AGENDE SUA CONSULTA ONLINE

Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input

61 98445-7775 | Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
SEPS 705/905 Bl A Ed. Santa Cruz, Sala 209, 08h às 20h.

Depressão

Considerada o "mal do século" pela Organização Mundial da Saúde, a depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. Afeta o humor, gerando tristeza profunda, persistente e desproporcional, que ultrapassa 2 semanas, e que não tem um motivo justificável para acontecer. Além disso, a depressão pode vir acompanhada de sintomas físicos adicionais, como diminuição da atenção, perda de peso e dificuldade em dormir, por exemplo.

A depressão poderá se desenvolver em qualquer idade.

Ansiedade

O principal sintoma do transtorno de ansiedade generalizada é a presença quase permanente de preocupação ou tensão, mesmo quando há poucos motivos ou quando não existe um motivo algum para isso. As preocupações parecem passar de um problema para outro, como questões familiares, amorosas, relacionadas ao trabalho, à saúde ou de várias outras origens.

Mesmo quando as pessoas com esse transtorno têm consciência de que suas preocupações ou medos são mais fortes do que o necessário, elas ainda têm dificuldade para controlar essas reações.

Ataques de Pânico

Geralmente descrito como uma sensação intensa e súbita de medo, o ataque de pânico é uma manifestação extrema ansiedade caracterizada por uma grande descarga de hormônios e uma série de sintomas por todo o corpo.

Na maioria dos casos, os ataques ocorrem durantes situações de estresse, mas eles também podem ocorrer durante o sono.

Sintomas:

  • Falta de ar e sensação de sufocamento;
  • Tonteira, vertigem e sensação de desmaio;
  • Suor excessivo, calafrios e vermelhidão do rosto;
  • Aumento da frequência cardíaca e palpitações;
  • Náuseas, enjoos, dor de estômago ou diarreia;
  • Sensação de estranheza em relação ao mundo e ao ambiente;
  • Dor no peito;
  • Medo de morrer ou sensação de morte iminente.

Apesar do grande desconforto, todos esses sintomas costumam durar apenas alguns minutos e não colocarem a vida ou a saúde da pessoa em risco.

Fobia Social

A fobia social, ou antropofobia, se trata de um distúrbio psicológico onde uma pessoa sente medo de estar entre outras pessoas. Esse medo se manifesta de maneira irracional, sem justificativa e de forma extrema.

Quem sofre com a fobia social sente uma grande insegurança e é acometido por crises de ansiedade sempre que precisa ter contato com pessoas, até mesmo da própria família. Sente medo de ser julgado, ridicularizado, humilhado, enfim, ser atacado pelos outros. Isso faz com que a pessoa se isole do mundo, mantendo-se o mais distante possível de qualquer contato interpessoal.

Dificuldades de Relacionamento

A dificuldade de relacionamento pode ser entendida de várias formas:

Dificuldades específicas:

1. Contextuais => na hora de namorar, paquerar, falar em público;

2. Operacionais => dificuldades em se relacionar somente no ambiente de trabalho, escolar ou religioso;

3. Familiares => dificuldades em manter relações de qualidade somente no âmbito familiar;

4. Gerais => surgem em vários contextos ao mesmo tempo.

Síndrome de Burnout

É um distúrbio psíquico que se caracteriza pelo esgotamento físico, mental e psíquico do indivíduo. Esse transtorno se desenvolve devido ao acúmulo de estresse no trabalho, por exemplo.As Características se resumem em sensação de extrema exaustão (mesmo em períodos de descanso), despersonalização (indiferença em relação a coisas que antes davam prazer), distanciamento afetivo e agressividade. Éconsiderada de caráter depressivo, principalmente devido ao comportamento que a pessoa afetada apresenta. Esta doença é considerada o ponto máximo do estresse profissional, podendo se desenvolver em indivíduos das mais variadas profissões, principalmente aquelas em que há um contato direto com outras pessoas.

Os workaholics, ou seja, indivíduos que são viciados em trabalho são fortes candidatos a desenvolverem a síndrome de Burnout.

Compulsões / Obsessões (TOC)

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é um transtorno comum, crônico e duradouro. É caracterizado pela presença de obsessões e/ou compulsões. Obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens recorrentes e persistentes que são vivenciados como intrusivos e indesejados. Compulsões são comportamentos repetitivos ou atos mentais em que um indivíduo se sente compelido a executar em resposta a uma obsessão ou de acordo com regras que devem ser aplicadas rigidamente.

Os sintomas do TOC envolvem alterações do comportamento (rituais ou compulsões, repetições, evitações), dos pensamentos (preocupações excessivas, dúvidas, pensamentos de conteúdo impróprio ou “ruim”, obsessões) e das emoções (medo, desconforto, aflição, culpa, depressão). Portadores da doença sofrem de muitos medos, como por exemplo o de contrair doenças ou cometer alguma falha. Em virtude desses medos, evitam as situações que possam provocá-los – comportamento chamado de evitação. As evitações, embora não específicas do TOC, são, em grande parte, as responsáveis pelas limitações que o transtorno acarreta.

Luto

Luto hoje em dia não é encarado somente como a morte e sim qualquer perda que seja importante para você. O luto é uma perda “Sentimento de pesar ou dor pela morte de alguém”. Se o objeto de origem do luto, que eram os humanos, hoje de um modo geral as diversas concepções psicológicas sobre o homem ampliaram esse tema, que passou a tratar da morte ou perda não só de uma pessoa, mas de coisas e de relações. Na dor, pode-se estar sentindo a partida de um projeto de vida, a função de ser mãe, um divórcio...

A intensidade emocional que situações de morte ou perda provocam varia muito de pessoa para pessoa. E encontramos um grande número de sentimentos presentes neste momento.

Ter um profissional que nos ajude a enfrentar essa dor é de grande valia.

© Copyright 2017 Christina Borges

Desenvolvido por